DESTAQUES
1/6
POSTS RECENTES
1/110
VIAGENS
1/7
  • Zênia Guedes

Minhas biojoias de jarina [marfim vegetal]

Amo bijuterias, inclusive biojoias. Em 2009, viajei para a região Norte pela primeira vez, município de Boa Vista, capital de Roraima. Fiquei encantada com a diversidade de biojoias nessa região.

Minhas bijoias de jarina [marfim vegetal]

Então, quando viajo para a região Amazônica, prefiro trazer biojoias de lembrança para mim, porque é duradoura e lembro nitidamente como as adquiri, sabe?! Um dos produtos mais desejados é Jarina.

Jarina, também conhecida como marfim vegetal, é uma palmeira pertencente a família Arecacea. Essa árvore é nativa da região equatorial das Américas Central e do Sul [Bolívia, Peru, Colômbia, Equador e Brasil].

No nosso país, predomina nos Estados de Rondônia, Acre e Amazonas.

As sementes de jarina são utilizadas para N finalidades, mas biojoias é um dos artigos que mais me encanta mesmo. Compartilho as peças que comprei nas minhas viagens realizadas e, também, que ganhei de presente.

Minhas bijoias de jarina [marfim vegetal]
Pares de brincos em jarina

Minha primeira aquisição de biojoias feita com jarina foi na viagem a Manaus-Amazonas, em 2009.

Minhas bijoias de jarina [marfim vegetal]
Meus primeiros pares de brincos em jarina

Comprei estes 2 pares de brincos de jarina, um no tom cru [natural] e outro no tom vermelho [tingido]. A prata 595 está presente no acabamento destas biojoias.

Depois, viajei para Rio Branco-Acre, em 2013, e comprei um conjunto [colar e par de brincos, tom cru].

Minhas bijoias de jarina [marfim vegetal]
Conjunto em jarina, Rio Branco-Acre

Esse tom é amarelado, porque a cor da semente verdadeira de jarina altera com o passar do tempo. Evito usar as peças durante as chuvas para não molhar e alterar seu formato original, sabe?!

Minhas bijoias de jarina [marfim vegetal]

Mesmo assim, adoro a mutação do tom da jarina na biojoia [assim como o nosso jeans, com o tempo, ela fica mais bela, sabe?!].

Minhas bijoias de jarina [marfim vegetal]
Anel de jarina [marfim vegetal]

Nessa viagem, trouxe também um anel de jarina, direto de Rio Branco, capital do Acre.

Minhas bijoias de jarina [marfim vegetal]

Comprei 2 colares e 1 par de brincos de jarina no Aeroporto em Belém-Pará, em 2019. O nome da loja é Amazônia Eco Shop [@amazoniaecoshop]. Quando passei na vitrine dessa loja, fiquei loucaaa, porque há muita variedade de roupas, biojoias, e outros produtos da região para presente. São 2 unidades no mesmo aeroporto.

Este colar é muito especial, com maior quantidade de sementes de jarina na cor marrom. Muito versátil e já usei com roupas coloridas também.

Minhas bijoias de jarina [marfim vegetal]
Comprei o colar de jarina em Belém do Pará
Minhas bijoias de jarina [marfim vegetal]

Já este colar com 2 sementes de jarina lembra um pêndulo deixa o look super sofisticado e, ainda, alonga, sabe?!

Minhas bijoias de jarina [marfim vegetal]
Comprei o colar de jarina em Belém do Pará

Chamou-me a atenção também pelo detalhe em madeira e cordinha em couro rústico deixa a peça única, com mescla de materiais distintos. A Amazônia Eco Shop também possui e-commerce, vende aqui.

Minhas bijoias de jarina [marfim vegetal]

Por último, ganhei este lindo par de brincos de jarina da amiga, Maria Adelaide Millington, com cores que enaltecem a região e a cultura indígena. Esse par é proveniente de Manaus também.

Minhas bijoias de jarina [marfim vegetal]
Ganhei este par de brincos de jarina

Amo todas essas peças e as cuido com carinho para mantê-las sempre bonitas e duráveis.

Já conhecia as sementes de jarina e as biojoias, amiga? Qual você mais curtiu? Conte-me suas impressões nos comentários aqui embaixo. Compartilhe com suas amigas!

Bjs., Z.

Siga-nos nas páginas do Facebook e Instagram.

#jarina #biojoia #colar #brincos #anel #indigena #acessorios #bijouteria #regiaoamazonica